Business Talk

Parasite and the 1 inch revolution

Last updated: March/2021

In 2019, director Bong Joon-ho presented his latest masterpiece, Parasite.

The world bowed down to his creative genius with a story filled with plot twists. There were at least three occasions where I did not see them coming. AT. ALL.

The film is, to say the least, thought-provoking. I basically told everyone I met in the following weeks to watch the film.

A silent hero

If you have watched the film, you must have been so immersed in the story that you have not noticed a silent hero that helped Parasite become a worldwide phenomenon, the translator who subtitled the film.

Without subtitles, Parasite would be just another foreign film with enormous potential but with very little visibility.

Dubbing or subtitling?

Along with its success, Parasite has re-initiated another debate. What is best dubbing or subtitling?

Just as with everything else in life, the answer is it depends.

The choice for dubbing or subtliting depends on your target audience and most of all, on the medium you will use to distribute your film.

I personally prefer subtitles. I do enjoy watching a film as it was created instead of covered up with a layer of terms and idioms that sound familiar to me. Of course, this might be because I work in the language industry. Living and breathing other cultures are part of my day-to-day life.

If you have a Netflix account, and you speak a language that is available with dubbing or subtitlies, you will inevitably notice a difference in how the same scene is being represented.

This is because subtitles have time and character constraints, which will make the translator re-work a dialogue multiple times until meaning, characters and time align. You will oftentimes have the raw meaning of the dialogue without the word-by-word representation. The nature of subtitling is what makes so many people, not involved in the language industry, discuss the quality of the translation.

Understanding Dubbing

Dubbing has a little more room for translating a bit more closely to the original content. Although the voice actor has to mimic the mouth movement of the actor on screen, there is more room to package the product to a foreign audience in a way that makes it easier for the audience to digest the story.

With dubbing, all elements that sound foreign can be easily hidden with terms that are more relatable to the target audience. This is a translation technique that can also be used in subtitling.

Dubbing or subtitling according to target audience

Another, and perhaps the most important aspect of deciding between dubbing or subtitling, is the medium where the film will be distributed.

If we take Brazil for example, in Brazil if films are being distributed to be watched on an open channel on tv, they are always dubbed. This is because open channels are available to everyone. This means that the film has to be accessible to over 200 million people in the country regardless of age or educational level.

If you are going to a movie theater in Brazil, aside from animated films, the majority of films are subtitled. This is because the audience who buys tickets is different from the one that watches films from home on open tv channels.

Streaming services try to democratize the availability of how films will be distributed by offering subtitles and dubbing options in a set number of languages. Assuming that you can speak one of the languages offered, the choice is yours. Choose the one that feels comfortable to you.

In his acceptance speech, Bong Joon Ho said that “Once you overcome the one-inch-tall barrier of subtitles, you will be introduced to so many more amazing films”

His comments were made to an American audience, of course, who still has to adapt to such a format.

However, other nations have been using this system for many years and even prefer subtitles over dubbing.

What do you prefer?

We believe in partnerships.

Última atualização: março/2021

Parasita e a revolução na legendagem

Em 2019, o diretor Bong Joon-ho apresentou sua última obra-prima, Parasita.

O mundo se curvou ao seu gênio criativo com uma história cheia de reviravoltas no enredo. Houve pelo menos três ocasiões que me surpreenderam E. MUITO.

O filme é, para dizer é no mínimo, provocador. Eu simplesmente contei para todos que encontrei nas semanas seguintes para assistir ao filme.

Um herói silencioso

Se você assistiu ao filme, deve ter ficado tão imerso(a) na história que não notou um herói silencioso que ajudou Parasita a se tornar um fenômeno mundial, o tradutor(a) que legendou o filme.

Sem legendas, Parasita seria apenas mais um filme estrangeiro com enorme potencial, mas com muito pouca visibilidade.

Dublagem ou Legendagem?

Junto com seu sucesso, Parasita relançou outro debate. Você deveria legendar ou dublar seu filme?

Assim como tudo na vida, a resposta é: depende.

Depende de seu público-alvo e, acima de tudo, do meio que você usará para distribuir seu filme.

Eu pessoalmente prefiro as legendas. Eu gosto de assistir a um filme como ele foi criado, em vez de ficar coberto com uma camada de termos e expressões idiomáticas que me soam familiares. É claro que isto pode ser porque trabalho na indústria de idiomas. Viver e respirar outras culturas é parte do meu dia a dia.

Se você tem uma conta Netflix e fala uma língua que está disponível com legendas e dublagens, você inevitavelmente notará uma diferença na forma como a mesma frase está sendo representada.

Isto porque as legendas têm restrições de tempo e de caracteres, o que fará com que o tradutor retrabalhe um diálogo várias vezes até que o significado, os caracteres e o tempo se alinhem. Você consegue a essência do significado do diálogo sem a representação palavra por palavra. A natureza da legendagem é o que faz tantas pessoas, não envolvidas na indústria linguística, discutirem a qualidade da tradução, já que elas esperam que o que está sendo dito pelo na cena do filme escrito palavra por palavra na legenda.

Entendendo a dublagem

A dublagem tem um pouco mais de espaço para traduzir um pouco mais de perto do conteúdo original. Embora o dublador(a) tenha que imitar o movimento da boca do ator ou atriz na tela, há mais espaço para embalar o produto para um público estrangeiro de uma forma que facilite a compreensão da história pelo público.

Com a dublagem, todos os elementos que soam estranhos podem ser facilmente escondidos com termos que são mais acessíveis para o público-alvo. Esta é uma técnica de tradução que também pode ser usada na legendagem.

Dublagem ou legendagem de acordo com a audiência

Outro, e talvez o aspecto mais importante da decisão entre dublagem ou legendagem, é o meio onde o filme será distribuído.

Por exemplo, no Brasil, se os filmes estão sendo distribuídos para serem vistos em um canal aberto na televisão, eles são sempre dublados. Isto porque os canais abertos estão disponíveis para todos. O que significa que o filme tem que ser acessível a mais de 200 milhões de pessoas no país, independentemente da idade ou do nível educacional.

Se você for a um cinema no Brasil, fora os filmes de animação infantis, a maioria dos filmes tem legenda. Isto porque o público que compra ingressos é diferente daquele que assiste filmes em casa em canais de TV abertos.

Os serviços de streaming tentam democratizar a disponibilidade da forma como os filmes são distribuídos, oferecendo legendas e opções de dublagem em um determinado número de idiomas. Assumindo que você possa falar uma das línguas oferecidas, a escolha é sua. Escolha aquela que lhe pareça mais confortável.

Em seu discurso de aceitação, Bong Joon Ho disse que “Assim que você superar a barreira de uma polegada de altura das legendas, você será apresentado a tantos outros filmes incríveis”.

Seus comentários foram feitos a um público americano, que ainda tem que se adaptar a tal formato.

No entanto, outras nações têm usado este sistema há muitos anos e até preferem mais legendas que dublagem.

E você, o que você prefere?

Acreditamos em parcerias

%d bloggers like this: